Última hora

Última hora

Rússia diz que regime sírio está disposta a participar em conferência por paz

Em leitura:

Rússia diz que regime sírio está disposta a participar em conferência por paz

Tamanho do texto Aa Aa

A diplomacia russa afirma que o regime sírio aceita, em princípio, participar numa conferência de paz que deve ocorrer em Genebra, em Junho. O encontro terá o “patrocínio” da Rússia e dos Estados Unidos. A informação foi avançada pelo porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia. Alexander Lukashevich lembra que falta ainda o acordo da oposição síria: “os encontros de Madrid e Istambul não nos dão certezas. A oposição continua a exigir, como condição para participar na conferência de paz, a resignação de Bashar al-Assad e a formação de um governo com a supervisão das Nações Unidas”.

Entretanto, os representantes da Coaligação Nacional da oposição síria estão em Istambul, no segundo dia de uma reunião para debater a participação na eventual conferência de paz. Louay Safi, membro da coligação, já reagiu à disponibilidade do regime sírio para negociar e questionou a legitimidade da delegação que vai estar na Conferência de paz. Safi tem dúvidas que tenha poder para, por exemplo, decidir sobre a criação de um governo de transição.

Mas enquanto Rússia e Estados Unidos tentam organizar uma conferência de Paz, surgem ao mesmo tempo informações de que de Moscovo estão a sair armas para o regime sírio e Washington está dar apoio à oposição.
E na Síria continuam os confrontos: o principal palco da batalha é a cidade de Qusair, um dos bastiões dos rebeldes.

afirma que Síria aceita, a princípio, participar em conferência de paz

A Rússia afirmou nesta sexta-feira que o regime sírio de Bashar al-Aasad aceitou, “a princípio”, comparecer à conferência de paz que Washington e Moscou esperam organizar em junho em Genebra.

“Afirmamos com satisfação que recebemos, a princípio, o acordo de Damasco para comparecer à conferência internacional”, declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Alexander Lukashevich.

A imprensa europeia acredita que o encontro pode acontecer no dia 10 de junho.

Mas Lukashevich disse que a informação não deve ser levada sério porque o regime sírio está muito dividido.

“Fixar uma data exata para a conferência sem saber com clareza quem – e com qual autoridade – falará em nome da oposição não pode ser levado a sério”, disse.

A Coalizão Nacional da oposição síria iniciou nesta sexta-feira em Istambul o segundo dia de uma reunião para debater sobre sua participação na eventual conferência de paz internacional “Genebra II”.