Última hora

Última hora

Ucrânia vive primeira manifestação gay

Em leitura:

Ucrânia vive primeira manifestação gay

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia viveu, pela primeira vez na história, uma marcha pelos direitos dos homossexuais.

Cerca de 50 pessoas participaram, apesar da tentativa de proibição e da ordem do tribunal para mudar a manifestação do centro de Kiev para outra zona da cidade.

O vice-presidente da câmara de Munique, Hep Monatzeder, participou no desfile e notou as diferenças: “Quando organizamos o gay pride em Munique, é um evento alegre, as pessoas divertem-se, quase não é precisa polícia. Aqui, a situação é diferente, há polícia por todo o lado e muitos contramanifestantes agressivos”.

A Ucrânia é um país onde os gays ainda têm dificuldades em afirmar-se. O parlamento acabou por arquivar um projeto de lei que pretendia criminalizar a promoção da homossexualidade.

O partido nacionalista “Liberdade” participou na contramanifestação. Diz Andriy Illienko, deputado deste partido: “Eles pedem direitos especiais, um estatuto especial e nós só lhes dizemos que, se querem fazer as perversões deles, que as façam em casa”.

A Igreja Ortodoxa, com grande força no país, tem participado ativamente na campanha contra os direitos dos homossexuais.