Última hora

Última hora

Mulher faz-se explodir no Daguestão

Em leitura:

Mulher faz-se explodir no Daguestão

Tamanho do texto Aa Aa

Um atentado suicida no Daguestão causou ferimentos em 18 pessoas incluindo duas crianças e cinco policias.

A mulher que realizou o ataque suicida foi mais tarde identificada como a viúva de dois militantes islâmicos mortos pelas forças de segurança.

Madina Aliyeva de 25 anos foi casada com um extremista, morto em 2009, e depois casou com outro militante islâmico, que também foi morto.

Desde 2000, vinte mulheres, pelo menos, a maior parte do Cáucaso, cometeram atentados suicidas nas cidades russas e a bordo de comboios e aviões.

Eles estavam todos ligados à insurreição islâmica que se espalhou após duas guerras pela independência da vizinha Chechênia e Daguestão.