Última hora

Última hora

ONU pede um combate ao terrorismo que não viole os Direitos Humanos

Em leitura:

ONU pede um combate ao terrorismo que não viole os Direitos Humanos

Tamanho do texto Aa Aa

Procurar combater o terrorismo através da limitação e violação das liberdades só pode agravar o problema, defendeu a Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos. Navi Pillay considera que “tais práticas são contraproducentes. Medidas que violam os direitos humanos não erradicam o terrorismo, alimentam-no”, afirmou na abertura da 23.ª sessão do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, que decorre em Genebra, na Suíça.

A Alta Comissária apelou aos países que utilizam ‘drones’ (aviões não pilotados) para que apliquem “critérios de transparência e assegurem o respeito pelas leis internacionais” quando recorrem a estas armas. Pillay pediu ainda “investigações independentes” às violações dos direitos humanos que ocorrerem, de forma a que “as vítimas sejam indemnizadas”.

Na semana passada, Barack Obama prometeu uma política mais restritiva no uso de ‘drones’ pelos Estados Unidos. A Casa Branca disse que só irá recorrer a estas armas em caso de ameaça “contínua e iminente” e a responsabilidade de comandar os ataques passa da CIA para o Departamento de Defesa.

Obama ainda não cumpriu a promessa de fechar a prisão de Guantánamo, em Cuba, “um exemplo de como a luta contra o terrorismo tem falhado na defesa dos direitos humanos”, referiu a Alta Comissária da ONU, Navi Pillay.