Última hora

Última hora

Hungria: Banco central corta taxas de juro pelo 10° mês consecutivo

Em leitura:

Hungria: Banco central corta taxas de juro pelo 10° mês consecutivo

Tamanho do texto Aa Aa

Novo corte das taxas de juro na Hungria. O Banco Central do país baixou a taxa em 25 pontos base para o mínimo histórico de 4,5%. Trata-se do décimo corte mensal consecutivo. Em agosto do ano passado, a taxa estava nos 7%.

A instituição prepara-se também para lançar uma linha de crédito a favor das pequenas e médias empresas. O objetivo é estimular o crescimento económico.

Após a recessão de 1,7% no ano passado, no primeiro trimestre, a Hungria foi um dos poucos países da União Europeia que cresceu. O governo espera um crescimento de 0,7% este ano. Já a inflação deverá atingir 3,1%, acima da meta do banco central, e o défice rondar os 2,7% do PIB.

Mas as previsões económicas da Comissão Europeia são diferentes. Bruxelas prevê que o défice húngaro supere o limite dos 3% do PIB, fixados pelos tratados europeus, quando o governo de Viktor Orban tenta pôr fim ao processo por défice excessivo, lançado no ano passado.

Para isso, no orçamento deste ano, o governo húngaro prevê novos impostos, incluindo sobre a publicidade, o aumento de outros e o corte nas ajudas a medicamentos e empresas públicas.

Segundo os analistas, o banco central, que dizem não ser independente, deverá continuar a baixar as taxas de juro até ao fim do ano, para a casa dos 3%.

O novo governador, nomeado em março, é um próximo de Viktor Orban e o parlamento reduziu os poderes do banco central.