Última hora

Última hora

França: agressor de soldado em Paris investigado por terrorismo

Em leitura:

França: agressor de soldado em Paris investigado por terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

Chama-se Alexandre, tem 21 anos e terá alegadas ligações a grupos radicais islâmicos em França. As imagens, captadas pelas câmaras de vigilância do metro de Paris, permitiram a captura, esta manhã, do suspeito da agressão contra um militar no sábado passado.

O indivíduo que terá reconhecido as acusações está agora a ser interrogado pela brigada anti-terrorista da polícia francesa.

O procurador de Paris, afirmou que o agressor teria a intenção de matar o soldado, “uma intenção que é evidente quando observamos a violência e a rapidez do ataque”, sublinhou François Mollins que qualificou a ação de “ato terrorista”.

Ferido no pescoço por uma arma branca quando patrulhava o metro, o soldado atingido pelo ataque já regressou a casa depois de uma breve hospitalização.

A polícia francesa não descarta a possibilidade de se tratar de um ato terrorista relacionado com a ideologia religiosa do suspeito, num momento em que investiga as supostas ligações de Alexandre aos meios islamitas radicais, depois de uma recente conversão à religião muçulmana.

O ministro do Interior francês, Manuel Valls, recordou que, “os acontecimentos ocorrem num contexto de inquietude e de ameaças terroristas contra o nosso país nos últimos meses. É importante que continuemos atentos e vigilantes”.

O ministro afirmou ainda estar preocupado com a possível existência de dezenas ou centenas de jovens radicalizados no país.

A agressão contra o militar, ocorreu dias depois de dois alegados islamitas terem agredido mortalmente um soldado em Londres, um ato igualmente qualificado de terrorista pelas autoridades britânicas.