Última hora

Última hora

Crise síra: um longo túnel sem fim à vista

Em leitura:

Crise síra: um longo túnel sem fim à vista

Tamanho do texto Aa Aa

Conflito sírio ganha em violência e complexidade numa altura em que a diplomacia internacional procura uma solução para pôr fim a mais de dois anos de guerra.

Tamim Madani, Primeiro Secretário da Missão de Representante Permanente da Síria para Genebra declara:

“Acreditamos que é Assad começou uma farsa, o carrasco chora é uma vítima e que o executor se coloca como juiz e júri.

Reunida desde o dia 23 de maio num hotel de Istambul, a oposição síria não consegue chegar a um acordo sobre a integração de novos membros e a adoção de uma posição comum sobre sua participação na conferência internacional sobre a Síria, organizada por Moscovo e Washington.

“Não estamos a colocar condições aqui que estamos a defenir. Que estamos a tentar fazer é definir o enquadramento adequado para ter negociações significativas Nós não queremos dar a Bashar al-Assad mais tempo para matar mais sírios”

O levantamento do embargo da UE ao fornecimento de armas aos rebeldes sírios foi uma decisão que Moscovo considera como um sério obstáculos para a conferência de paz internacional sobre a Síria prevista para junho, com os Estados Unidos.

O regime sírio é liderado pela comunidade minoritária alauíta, um ramo do xiismo, enquanto a maioria do povo sírio e os rebeldes são sunitas o que agrava o risco de instauração de uma guerra sectária com propagação aos países vizinhos.