Última hora

Última hora

Nomeação de PM palestiniano reabre fratura entre Fatah e Hamas

Em leitura:

Nomeação de PM palestiniano reabre fratura entre Fatah e Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

A nomeação de um novo primeiro-ministro da Autoridade Palestiniana ameaça a reconciliação entre os dois principais movimentos políticos do território. O presidente Mahmoud Abbas anunciou, ontem, a escolha do académico independente, Rami Hamdallah, para substituir o economista Salam Fayyad, que se demitiu da chefia do governo em Abril, face à degradação da situação económica no território.

Hamdallah deverá chefiar o executivo, de forma provisória, nos próximos três meses para preparar as próximas eleições presidenciais e legislativas.

Uma escolha que, para o Hamas, não corresponde às condições do recente acordo que prevê a criação de um governo de união nacional.

Para o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum: “Este governo é uma cópia do governo anterior e mais um sinal da atuação de Mahmoud Abbas durante todos estes anos de divisões. Este governo não vai resolver os problemas e não vai contribuir para a união do povo palestiniano. Este governo não foi submetido ao conselho legislativo e por isso é ilegal e não inclui o apoio dos diferentes setores palestinanos como previsto nos acordos de Doha e do Cairo”.

O partido Fatah e o Hamas tinham chegado a um acordo “de princípio”, no mês passado, no Egito, para formar um governo de união nacional.

Para o presidente palestiniano, a nomeação do independente Hamdallah (sem vínculos ao partido Fatah) é, pelo contrário, um sinal do respeito das condições do acordo de reconciliação. A escolha de Mahmoud Abbas teria sido validada tanto pelos Estados Unidos como pela União Europeia.

Hamdallah, um académico discreto, presidente da universidade de An Najah, foi também o responsável pela supervisão das eleições presidenciais de 2004 e das legislativas de 2006, vencidas pelo Hamas e que precipitaram a fratura do território entre a Cisjordânia, controlada pelo Fatah, e a faixa de Gaza, nas mãos do movimento islamita.