Última hora

Última hora

Um só homem contra o aparelho militar americano

Em leitura:

Um só homem contra o aparelho militar americano

Tamanho do texto Aa Aa

Começou o julgamento do homem considerado como o responsável pela maior fuga de sempre de informações confidenciais dos Estados Unidos. O soldado Bradley Manning reconhece 10 das 22 acusações que pendem sobre ele. No entanto, não se dá como culpado pelo “auxílio de inimigos” na sequência da transmissão de centenas de milhares de documentos à Wikileaks.

Para muitos ativistas que vieram até Fort Meade, onde decorre o julgamento, Manning é nada menos do que um herói. Um deles salientava que “ele fez mais do que qualquer outra pessoa para pôr cobro à guerra no Iraque, ao revelar o ataque de helicóptero que massacrou crianças, jornalistas e civis, e que deixou a consciência mun dial em choque.”

A defesa argumenta que o soldado agiu em nome de valores humanos. A acusação contrapõe com a “recolha sistemática” de informações que terão sido, por exemplo, utilizadas por Osama Bin Laden.