Última hora

Última hora

Famílias das vítimas de incêndio na China exigem justiça

Em leitura:

Famílias das vítimas de incêndio na China exigem justiça

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois do incêndio que matou mais de 120 pessoas numa fábrica alimentar no nordeste da China, cresce a preocupação sobre a segurança.

Um dos responsáveis pela fábrica foi detido para interrogatório. As famílias continuam juntas à porta das instalações, para pedir que se faça justiça.

A fábrica funcionava em condições deficientes. Todas as portas estavam fechadas, menos uma, por onde conseguiu fugir um terço dos 300 trabalhadores que estavam lá dentro quando começou o fogo.

O incêndio deveu-se a uma fuga de produtos químicos. O crescimento da China como potência industrial fez aumentar os acidentes no trabalho, que só nos últimos dois anos mataram 140.000 pessoas.

No hospital da região, os feridos foram visitados por um responsável político. O presidente Xi Jinping ordenou uma investigação às causas do acidente.