Última hora

Última hora

França: FMI pede reformas e baixa previsões económicas

Em leitura:

França: FMI pede reformas e baixa previsões económicas

Tamanho do texto Aa Aa

A rigidez laboral e económica são os grandes entraves ao crescimento da economia francesa. No relatório anual, o Fundo Monetário Internacional (FMI) aconselha, por isso, o governo francês a acelerar as reformas para liberalizar a economia e a baixar os custos do trabalho.

A instituição baixou também as previsões económicas. A França vai contrair 0,2% este ano, o dobro do previsto anteriormente, e crescer ligeiramente (0,8%) no próximo.

O chefe da missão, Edward Gardner, explica: “Há problemas estruturais a afetarem o potencial de crescimento de França, devido à perda de competitividade. O país perdeu quota de mercado mais depressa do que alguns parceiros europeus. Há também um problema de rigidez nos mercados laboral e produtivo”.

A economia francesa entrou em recessão no primeiro trimestre e, de acordo com o FMI, o país tem de ser mais competitivo em termos de produtos e serviços. Quanto ao desemprego esse deverá continuar a subir até ao próximo ano, sendo difícil inverter a tendência em 2013, como defende o governo de François Hollande.