Última hora

Última hora

Turquia: Governo e presidência discursam em tons diferentes

Em leitura:

Turquia: Governo e presidência discursam em tons diferentes

Tamanho do texto Aa Aa

Com quatro dias de protestos e confrontos nas ruas, o poder turco começa a mostrar sinais de alguma cacofonia.

De um lado, o discurso tenso e duro do primeiro-ministro, que está a ser diretamente posto em causa pelos manifestantes; do outro, um discurso mais moderado e algo ambíguo, por parte do presidente:

“As manifestações pacíficas fazem parte da democracia. É assim que vejo os acontecimentos dos últimos dias. E gostaria de dizer que as mensagens que foram enviadas de boa fé foram ouvidas. Quando chegar o momento, o que tiver que ser feito será feito e tenho a certeza que vocês vão ver sinais nesse sentido”, disse, esta segunda-feira, Abdullah Gul.

À partida para Marrocos, o primeiro-ministro tinha deixado avisos aos que chamou provocadores; à chegada tentou dourar a pílula sobre os acontecimentos no seu país, atribuindo as culpas à oposição:

“Os acontecimentos na Turquia não têm nada a ver com o corte de árvores ou a remodelação do parque. Os que perderam as eleições estão por detrás disto de várias formas. As manifestações não aconteceram em todas as cidades. A situação está agora mais calma e as pessoas estão mais sensatas na Turquia”.