Última hora

Última hora

UE impõe tarifas aduaneiras a painéis solares da China

Em leitura:

UE impõe tarifas aduaneiras a painéis solares da China

Tamanho do texto Aa Aa

Os painéis solares importados da China para a UE vão ser sujeitos a uma tarifa aduaneira de 11,8%, a partir de 6 de Junho.

A decisão de Bruxelas visa travar a expansão do gigante chinês que domina 80% do mercado europeu de manufatura neste setor, devido aos preços artificialmente baixos obtidos através de subsídios estatais.

O comissário europeu do Comércio, Karel de Gutch, explicou que “as medidas provisórias visam travar a inundação do nosso mercado e o restabelecimento de uma concorrência leal e justa”.

França e Itália lideram os estados-membros que apoiam a medida, mas Alemanha e Reino Unido lideram os que estão contra, temendo retaliações do governo de Pequim.

Num debate sobre o tema no Parlamento Europeu, o diretor do Centro Europeu para a Política e Economia Internacionais, Hosuk Lee-Makiyama, avisa que uma medida protecionista pode ter o efeito contrário ao desejado.

“Os empregos que venham a ser criados com esta medida não compensam a perda de oportunidades de exportação; para já não falar do interesse dos consumidores”, refere o analista.

Mas esta é só mais uma batalha nesta guerra comercial como explica a correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva: “As tarifas aduneiras são provisórios, pelo que as duas parte vão poder continuar a negociar até Dezembro. Se nessa altura não chegarem a acordo, as tarifas podem passar a definitivas por cinco anos, mas a implementação tem de ser decidida pelos estados-membros”.