Última hora

Última hora

Dresden sob oito metros de água

Em leitura:

Dresden sob oito metros de água

Tamanho do texto Aa Aa

As cheias continuam a fustigar a Europa central, num momento em que o leito do rio Elbe ultrapassa os oito metros de altura, na cidade alemã de Dresden.

As autoridades do estado da Saxónia preparavam-se, esta noite, para deslocar cerca de 600 habitantes quando a subida das águas deverá prosseguir pelo menos até quinta-feira, com a previsão de mais chuva torrencial nas próximas horas.

A Chanceler alemã deslocou-se ontem às regiões da Saxónia e Turíngia, onde os estragos se elevam a mais de 100 milhões de euros.

“Muitas pessoas ainda estão traumatizadas pelas cheias de 2002 e muitas zonas foram reconstruídas em 2005, é por isso que o governo ferderal vai apoiar as áreas atingidas pelas cheias com uma primeira ajuda de 100 milhões de euros. Por cada euro entregue pelo estado, o governo federal desembolsará outro euro”, anunciou Angela Merkel.

As cheias que se movimentam agora para leste, ao longo do rio Danúbio, colocaram já em alerta a Eslováquia e a Hungria, depois de terem provocado 12 mortos e milhares de deslocados na República Checa, Alemanha e Áustria.

O governo austríaco mobilizou cerca de 28 mil polícias e bombeiros para as regiões entre a fronteira alemã e a capital, Viena, onde as águas deverão atingir o nível máximo nas próximas 48 horas, podendo bater os recordes das inundações de 2002.