Última hora

Última hora

Empresários italianos baixam calças contra agência de impostos

Em leitura:

Empresários italianos baixam calças contra agência de impostos

Empresários italianos baixam calças contra agência de impostos
Tamanho do texto Aa Aa

Cinco homens de negócios italianos baixaram as calças em frente ao Parlamento, em Roma, para exigir a abolição da agência de cobrança fiscal Equitalia, que responsabilizam pelos suicídios de mais de uma centena e meia de empresários.

Os manifestantes posaram para as câmaras em cuecas, ostentando cartazes onde se podia ler “estão a matar milhares de empregos”.

Os cinco empresários pertencem ao “lobby” Cobas Imprese, um dos dois grupos de influência que exigem um referendo para abolir a Equitalia, uma agência que cobra multas e impostos em atraso.

O “lobby” acusa a Equitalia de exacerbar os efeitos da crise económica ao assediar os proprietários de empresas em dificuldades.

Segundo o presidente do Cobas Imprese, Giuseppe Graziani, “nos últimos 18 meses, 162 empresários suicidaram-se porque foram apanhados nas redes desta agência”.
Até ao momento, nenhum partido político aderiu à campanha pelo referendo. No entanto, o ex-primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, já se manifestou a favor do seu encerramento.

No ano passado, a sede da Equitalia foi visada por ataques com bombas incendiárias e, no fim de 2011, um grupo anarquista enviou uma carta armadilhada que provocou ferimentos num dos diretores da agência.