Última hora

Última hora

Cheias provocam primeira vítima mortal na Eslováquia

Em leitura:

Cheias provocam primeira vítima mortal na Eslováquia

Tamanho do texto Aa Aa

O leste da Alemanha continua paralisado sob as águas, num momento em que as cheias do rio Elbe deverão atingir o nível máximo esta quinta-feira.

Na cidade de Halle, na região da Saxónia, a população vive as piores inundações dos últimos 400 anos, depois do leito do rio Saale ter subido quase dois metros nos últimos dias.

Milhares de bombeiros e militares tentam conter as águas que galgaram vários diques na região, obrigando a deslocar mais de 3 mil residentes e paralisando parte da indústria automóvel e farmacêutica.

Depois de terem provocado 12 mortes na Europa Central, as cheias prosseguem agora para leste, ao longo do rio Danúbio, na fronteira entre a Áustria e a Eslováquia.

As autoridades austríacas evacuaram ontem 18 pessoas da localidade de Bad Deutschaltenberg, onde as águas já ultrapassaram o nível das cheias de 2002.

A Eslováquia registou ontem a primeira vítima mortal, depois de um homem ter morrido afogado, nos arredores de uma barragem no sul do país.

Na Hungria, a cidade de Budapeste começa a sentir as primeiras consequências das cheias, junto às margens do Danúbio, quando o leito do rio poderia ultrapassar os 8 metros e meio de altura até segunda-feira.

Na zona turística da ilha Margarida, as autoridades decidiram evacuar ontem um jardim zoológico, como medida de precaução.