Última hora

Última hora

França: Ataque de 'skinheads' deixa jovem em morte cerebral

Em leitura:

França: Ataque de 'skinheads' deixa jovem em morte cerebral

Tamanho do texto Aa Aa

Um ativista de esquerda foi deixado em morte cerebral quarta-feira, após ter sido agredido com violência no centro de Paris, França. Segundo a polícia, Clément Méric, um antifascista de 18 anos, terá sido atacado por um grupo de “skinheads” à saída de uma loja de roupas, onde teria tido, segundo testemunhas, uma discussão de motivações políticas com três radicais de extrema-direita – entre eles estaria uma mulher.

O ministro do Interior francês, Manuel Valls, esteve esta quinta-feira no local e, na mesma linha do que já havia declarado o presidente François Hollande, colocou como prioridade a detenção e responsabilização dos agressores. “Para além dos pensamentos que endereçamos a este pobre rapaz e à sua família, para além da indignação e da condenação do que aconteceu, o mais importante agora é a detenção do autor ou dos autores deste ato de violência”, disse o ministro.

Clément Méric deslocou-se com amigos na tarde de quarta-feira a uma loja de roupa no nono departamento de Paris, no centro da cidade, onde se terá envolvido numa discussão com 3 alegados militantes da extrema-direita. O trio terá saído da loja em busca de reforços e quando o jovem ativista da esquerda francesa deixava a loja terá sido atacado com violência, batendo, inclusive, com a cabeça no chão. No hospital, à noite, Clément Méric foi declarado em morte cerebral.

O Partido da Esquerda acusou, em comunicado, o JNR, o partido dos jovens revolucionários nacionalistas franceses, de ter sido o responsável pelo ataque. O líder do JNR, Serge Ayoub, demarcou, contudo, a sua organização do ataque. Marine Le Pen, líder da Frente Nacional, de extrema-direita, também se colocou à margem do ataque a Clément Méric, que descreveu como “inaceitável e intolerável.”