Última hora

Última hora

Guerra síria nos Montes Golã leva à retirada dos capacetes azuis austríacos

Em leitura:

Guerra síria nos Montes Golã leva à retirada dos capacetes azuis austríacos

Tamanho do texto Aa Aa

Israel continua extremamente atento ao que se passa do outro lado da fronteira, na vizinha Síria. Esta quinta-feira, as forças de Bashar Al-Assad retomaram o controlo do posto fronteiriço de Kuneitra, nos Montes Golã, que, durante a manhã, tinha sido tomado pelos rebeldes.

Durante os bombardeamentos, dois capacetes azuis ficaram feridos, um dos quais de nacionalidade filipina: desconhece-se ainda a nacionalidade do outro soldado da ONU.

O posto fronteiriço de Kuneitra é o único ponto de passagem entre Israel e a Síria, situado na zona desmilitarizada entre os dois países, gerida pelas Nações Unidas.

Nações Unidas que, aliás vão perder os soldados austríacos presentes nos Montes Golã.

O Chanceler austríaco ordenou a retirada dos 378 capacetes azuis que participavam na Força das Nações Unidas de de Observação da Separação nos Golã, composta por cerca de mil homens. “A situação está a tornar-se insuportável”, refere Viena, que participava na força da ONU desde 1974.

Em meados de maio, a Áustria já tinha ameaçado retirar as tropas dos Montes Golã se a União Europeia pusesse fim ao embargo de armas para a Síria.