Última hora

Última hora

Turquia: Armazém em Taksim torna-se Museu da Revolução

Em leitura:

Turquia: Armazém em Taksim torna-se Museu da Revolução

Tamanho do texto Aa Aa

Um antigo armazém situado na já simbólica Praça Taksim, em Istambul, foi agora transformado num género de museu da revolução que parece estar em curso na Turquia. Durante os primeiros dias das manifestações anti-Erdogan, o armazém chegou a ser usado como casa de banho. Mas os protestantes começaram a fixar fotografias nas paredes e a trazer para o interior da estrutura outros artefactos relacionados com as manifestações, como por exemplo máscaras de gás.

O armazém transformou-se assim num Museu da Revolução. O correspondente da euronews em Istambul, Bora Bayraktar, procurou saber se este Museu existia apenas por divertimento. Um ativista, que faz parte da equipa que está a dinamizar o museu, diz ser “um pouco uma brincadeira, mas também um esforço”. “Pensamos ter feito algo de bom nisto. O Museu da Revolução está aqui e são todos bem-vindos”, acrescentou o ativista.

Ao lado das fotografias e dos objetos afetos às manifestações, palavras de ordem pintadas nas paredes ou em papéis podem também ser lidas neste museu de ocasião. Os visitantes parecem gostar. “Este museu deveria manter-se aqui no futuro, mas de forma mais organizada”, defende uma das visitantes, interpelada pela euronews.

“Os protestos em Taksim ainda não terminaram, mas um museu já foi construído”, destaca o nosso jornalista em Istambul. Bora Bayaraktar garante-nos que “o Museu da Revolução reflete completamente o espírito dos acontecimentos na Praça Taksim” e informa que “a entrada é gratuita”. “Só existe um problema”, aponta, antes de o revelar: “Há apenas uma porta.”