Última hora

Última hora

Novo episódio da guerra comercial China-UE

Em leitura:

Novo episódio da guerra comercial China-UE

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do vinho, a China pode arrastar os automóveis para o centro da guerra comercial com a União Europeia (UE).

A Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA) reagiu com preocupação às notícias de que Pequim ameaça subir as taxas alfandegárias para os carros de luxo importados da Europa, se Bruxelas não ceder na questão das taxas aduaneiras sobre os painéis solares.

A notícia é avançada pelo jornal francês Les Echos, com base em fontes europeias.

Na origem estarão queixas apresentadas pelo setor automóvel chinês por alegado “dumping” dos veículos europeus de grande cilindrada. Um segmento em que se destacam as marcas alemãs Mercedes, BMW e Porsche, mas também a Ferrari, a Rolls-Royce e a Bentley.

A UE exporta todos os anos 250 mil veículos para a China e a grande maioria entra na categoria “luxo”. Os veículos mais baratos são, em muitos casos, produzidos através de parcerias com construtores locais.