Última hora

Última hora

Erdogan modera discurso enquanto protestos continuam

Em leitura:

Erdogan modera discurso enquanto protestos continuam

Tamanho do texto Aa Aa

O bairro de Gazi, em Istambul, voltou a registar esta noite confrontos entre as forças da ordem e manifestantes. Os episódios de violência na capital turca são, no entanto, esporádicos, já que a polícia antimotim se tem mantido na retaguarda, depois das acusações de uso de força excessiva.

Desafiando o novo apelo do primeiro-ministro ao “fim imediato” das manifestações, milhares de turcos voltaram a ocupar a praça Taksim, no centro de Istambul, para exigir pela oitava noite consecutiva a demissão de Recep Tayyip Erdogan.

Uma manifestante explica que querem apenas “fazer valer os seus direitos” e acrescenta que “este é o país de Ataturk, com profundas convicções”.

Os protestos na praça Taksim decorreram num ambiente menos tenso do que nas noites anteriores. Um cenário semelhante ao vivido na capital Ancara, onde milhares de manifestantes saíram à rua num ambiente festivo.

Depois dos confrontos que fizeram três mortos e mais de quatro mil feridos por todo o país, a União Europeia exigiu um inquérito “rápido e transparente” às denúncias de força excessiva e frisou a Erdogan que os manifestantes têm o direito “legítimo” de se exprimirem.

Depois do tom duro que mostrou no regresso ao país perante milhares de apoiantes, o primeiro-ministro suavizou ontem o discurso, dizendo-se disposto a ouvir as “reivindicações democráticas”.