Última hora

Última hora

Turquia: Multiplicam-se apelos ao derrube do governo

Em leitura:

Turquia: Multiplicam-se apelos ao derrube do governo

Tamanho do texto Aa Aa

Recep Tayyp Erdoğan mantém-se inflexível face aos protestos na Turquia, que duram há mais de uma semana. O primeiro-ministro voltou a aparecer em público, numa reunião do partido AKP.

O vice-presidente do partido disse que não iria haver eleições antecipadas e o calendário iria manter-se, com as presidenciais no próximo ano e as legislativas em 2015. Erdoğan não esconde a ambição de se candidatar a presidente.

Apesar dos apelos do governo ao fim imediato das manifestações, milhares de turcos voltaram a juntar-se na praça Taksim, em Istambul, para pedirem a demissão do governo.

As claques dos três clubes de futebol da cidade, Galatasaray, Fenerbahçe e Beşiktaş juntaram-se também numa marcha contra o governo.

Outro protesto, também em Istambul, juntou um grupo de feministas. O objetivo é o mesmo: o derrube do AKP, partido de inspiração islâmica.

Tudo começou com os protestos contra a destruição dos espaços verdes na praça Taksim.