Última hora

Última hora

Suíça aprova restrições ao direito de asilo

Em leitura:

Suíça aprova restrições ao direito de asilo

Tamanho do texto Aa Aa

Os suíços votaram, em referendo, pelas restrições ao asilo político.

A votação foi mais que esmagadora: quase oito em cada dez suíços pronunciaram-se a favor da lei que, entre outras medidas, estipula que o asilo político só pode ser pedido em território suíço e não nas embaixadas, como até agora.

Para a ministra da Justiça, Simonetta Sommaruga, o resultado do referendo representa um avanço na política de asilo: “Hoje, deu-se um passo importante nessa direção. Vamos poder ter uma nova estrutura de políticas de asilo, é isso que vou propor ao Conselho Federal Suíço”.

Também segundo a nova lei, os refugiados que apresentem potenciais riscos à segurança vão também ser mantidos em centros especiais.

Os refratários dos exércitos deixam também de ser reconhecidos automaticamente como refugiados.

É uma lei que tinha já sido aprovada no ano passado, mas que os partidos da esquerda obrigaram a referendar.

Outra questão que foi a referendo, este domingo, foi a possibilidade de eleger diretamente o Conselho Federal (governo) suíço. A proposta, da direita populista de Christoph Blocher, foi rejeitada.