Última hora

Última hora

Turquia: Manifestações contra e a favor do governo

Em leitura:

Turquia: Manifestações contra e a favor do governo

Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, este domingo é mais um dia de protesto que adensa a incerteza quanto ao futuro político do país.

Na praça Taksim, centro nevráligco da revolta, há agora centenas de pessoas instaladas em tendas e organizadas para permanecerem por um longo período. Uma nova manifestação está prevista para esta tarde, enquanto se multiplicam os apelos à demissão do primeiro-ministro.

“As pessoas estão reunidas numa ação comum. Estamos unidos não apenas contra o estado. Toda a gente quer o respeito pela liberdade e acredito que, com esta solidariedade, todos conseguiremos a liberdade que merecemos”, afirma um manifestante.

Outro, acrescenta: “Parece-me que as coisas estão a piorar, porque o discurso de Erdogan está carregado de cólera e ódio. Ele está continuamente a alimentar a cólera contra o povo”.

Reccep Tayyip Erdogan recusa demitir-se
e o AKP, o partido que suporta o governo, já rejeitou qualquer possibilidade de antecipar as eleições legislativas.

Esta tarde, os apoiantes do AKP organizam uma manifestação no aeroporto de Ancara, a capital do país, em apoio ao chefe do executivo.

Durante a noite passada houve de novo confrontos entre a polícia e os manifestantes nas ruas das duas principais cidades, Istambul e Ancara.

Desde o início dos confrontos, no dia 31 de maio, na sequência da intervenção violenta da polícia para desalojar as centenas de pessoas que ocupavam o parque Gezi, já morreram três pessoas e milhares ficaram feridas.

Os protestos, que começaram em Istambul por razões ecológicas, estenderam-se a várias outras cidades do país e transformaram-se em revolta política e social.