Última hora

Última hora

Michelin suprime 700 empregos em França

Em leitura:

Michelin suprime 700 empregos em França

Tamanho do texto Aa Aa

A Michelin, segundo maior produtor mundial de pneus, vai suprimir 700 dos 927 postos de trabalho na fábrica de Joué-lès-Tours, no oeste de França, dedicada à produção de pneus para camiões.

Os trabalhadores viram confirmar-se os rumores que circulavam há várias semanas. Como explicou um sindicalista, vai ser proposto aos funcionários um outro emprego numa outra fábrica em França ou no estrangeiro. Uma hipótese recebida de forma irónica.

Um trabalhador garante estar “angustiado, ver-se atirado para a rua após tantos anos de trabalho. É nojento. É verdadeiramente inaceitável”.

Já um sindicalista acrescenta: “A Michelin tem dinheiro, tendo em conta os resultados de 2012. As ações estão bem cotadas e o dividendo pago aos acionistas triplicou. Por isso, o que os funcionários querem é as melhores indemnizações possíveis”.

A Michelin registou no ano passado 1,5 mil milhões de euros de lucros, mas a empresa diz que não é lucrativa na Europa, onde o setor automóvel vive tempos complicados. Este ano, as vendas de pneus são nulas na Europa e no ano passado afundaram até 14%.

Mas o grupo dá provas de ter recursos. Vai investir 800 milhões de euros nas outras instalações em França.

A Michelin tem 69 centros de produção e pesquisa, em 18 países. No final de 2012, empregava mais de 113 mil pessoas. Em França detém 12 instalações produtivas e emprega quase 24 mil pessoas.