Última hora

Última hora

Europeus preocupados com espionagem americana

Em leitura:

Europeus preocupados com espionagem americana

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo do mega programa norte-americano de vigilância vai estar em debate na reunião ministerial entre a União Europeia e os Estados Unidos no final da semana, em Dublin. A Comissão Europeia quer explicações.

Mina Andreeva, porta-voz da Comissária para a Justiça Viviane Reding, explica:
“Vamos solicitar mais detalhes aos nossos parceiros americanos. A proteção de dados não fará parte das negociações do acordo de comércio livre. Temos uma outra via para as negociações de um acordo de proteção de dados com os Estados Unidos.”

Os eurodeputados avisaram que os acordos de partilha de dados com os Estados Unidos estão em perigo. O tema aqueceu os ânimos no Parlamento Europeu. A deputada liberal Sophia Int’Veld lançou: “Estamos a falhar junto dos cidadãos europeus numa altura em que a confiança na União Europeia regista os níveis mais baixos. Devíamos ter vergonha!”

Supostamente a lei norte-americana protege os cidadãos de uma vigilância feita sem autorização, mas quem se encontra fora dos Estados Unidos não beneficia dessa proteção.

Joe McNamee, diretor executivo da organização European Digital Rights, critica: “Em vez de apoiar e de reforçar os direitos, tanto o Parlamento Europeu como os estados-membros parecem determinados em minar e reduzir a proteção dos dados.”

Face ao escândalo, o Parlamento Europeu considera fazer uma revisão das leis de proteção de dados que têm quase duas décadas. Um voto inicial foi marcado para julho.