Última hora

Última hora

Lançamento com sucesso para a "nave sagrada" chinesa Shenzou X

Em leitura:

Lançamento com sucesso para a "nave sagrada" chinesa Shenzou X

Tamanho do texto Aa Aa

Uma missão “sagrada”, assim considerou o presidente chinês, o lançamento da Shenzou X.

Eram 17h38 locais – 10h38 em Lisboa – quando a nave espacial tripulada descolou do deserto de Gobi, acoplada ao foguetão “Longa Marcha”.

O presidente chinês assistiu ao lançamento da missão; parte do ambicioso programa espacial do Império do Meio. “Esta missão tem tanto de glorioso como de sagrado. Estou confiante de que será bem-sucedida. Desejo-vos sucesso e fico à espera do vosso triunfante regresso”, afirmou Xi Jinping.

O voo espacial tripulado leva a bordo três taiconautas, dois homens e uma mulher, para uma missão de 15 dias.

A Shenzou X – que significa “nave sagrada” – irá acoplar ao laboratório espacial chinês “Tianong I”, que significa “palácio celeste”.

A China, que não participa na Estação Espacial Internacional, espera dotar-se de uma estrutura semelhante até 2020.