Última hora

Última hora

Um artista ao pé da letra

Em leitura:

Um artista ao pé da letra

Tamanho do texto Aa Aa

A caligrafia árabe clássica está a renascer nos Estados Unidos, mas nem foi sempre assim. Como o mestre Mohamed Zakariya relembra, os muçulmanos americanos apelaram os Correios para emitirem um selo que assinalasse um feriado muçulmano. O pedido foi aceite, mas numa altura pouco apropriada.

Mohamed Zakariya: “Foi introduzido oito dias antes do 11 de setembro e tivemos muitos problemas adjacentes com ele, mas ao longo do tempo, tudo se dissipou.”

Criado na Califórnia, Zakariya era engenheiro aeroespacial antes de uma viagem a Marrocos que o conduziu ao islamismo, e em direção à caligrafia.

Agora é um célebre expoente do estilo clássico, e exibiu obras internacionalmente. É conhecido por usar receitas e métodos antigos para fazer as próprias ferramentas, o papel marmorizado, e o mais importante de tudo, a tinta.

Mohamed Zakariya: “A tinta é o grande problema. Esse é o fluido, é o sangue da caligrafia e tem que ser ideal. Fiz uma tinta, modifiquei tintas comerciais, fiz tudo isso e tivemos tintas que eram um problema. Agora tenho uma que funciona e permite um fluxo completamente natural. É uma revolução completa”.

Uma caligrafia que é uma autêntica forma de viver, no mundo da arte.