Última hora

Última hora

França apoia Comissão Europeia na defesa do "Made in Europe"

Em leitura:

França apoia Comissão Europeia na defesa do "Made in Europe"

Tamanho do texto Aa Aa

Em pleno diferendo comercial com a China, a Comissão Europeia diz estar pronta a usar todos os instrumentos para defender o “Made in Europe”. Um dos exemplos dessa vontade é o plano revelado para reanimar o setor siderúrgico na União Europeia, o primeiro desde os anos 70, e a hipótese de avançar com uma queixa na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a China pelas taxas sobre as importações de aço europeu.

Palavras acolhidas com agrado pelo ministro francês da Indústria, que recebeu em Paris Antonio Tajani, comissário europeu do setor. Arnaud Montebourg afirmou: “Considero que todos os países são protecionistas. Os americanos, os chineses, os canadianos e os indianos são protecionistas. Os únicos que têm as fronteiras abertas a 100% são os europeus, os ingénuos da aldeia global”.

A tendência parece ter terminado, tendo em conta a recente decisão de Bruxelas de impor taxas aduaneiras provisórias sobre os painéis solares importados da China.

Face à concorrência mundial e à queda da procura devido à crise, a indústria representa hoje apenas 15% do PIB da União Europeia. Bruxelas quer inverter a tendência de desindustrialização da Europa.

Giovanni Magi, correspondente da euronews em Paris, recorda que “a França é um dos países onde o desaparecimento da indústria é mais preocupante. Por isso, o plano europeu para impulsionar a indústria foi acolhido com tanta expectativa”.