Última hora

Em leitura:

Grécia em choque com encerramento da TV pública


Grécia

Grécia em choque com encerramento da TV pública

Consternação com o ‘blackout’ televisivo na Grécia. Os canais da televisão pública grega (ERT) pararam de emitir esta terça-feira à noite. A decisão do governo de Atenas apanhou todos de surpresa. Os socialistas do PASOK e a Esquerda Democrática pedem ao primeiro-ministro que reconsidere uma decisão que o principal partido da oposição, o Siriza, classifica de “golpe de Estado”.

“É uma decisão incompreensível”, afirmou uma jornalista da ERT para quem “é a primeira vez que algo de semelhante acontece num país democrático”.

Os sindicatos consideram que o governo quer acabar com a liberdade de expressão e “assumir o controlo total dos meios de comunicação” com medidas que parecem saídas de um “regime ditatorial”.

A Eurovisão, que reúne as televisões públicas europeias e do Mediterrâneo, já pediu à Grécia para anular a decisão.

O encerramento da ERT provocou a maior crise, até agora, na coligação de três partidos que governa a Grécia. Mas a decisão de fechar a televisão pública é apenas a ponta do iceberg nos cortes que estão previstos no chamado “Estado Social”, pelo qual tantos lutaram.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

G8: detenções, palavras de ordem e confrontos em Londres