Última hora

Última hora

Jornalistas solidários com profissionais gregos

Em leitura:

Jornalistas solidários com profissionais gregos

Tamanho do texto Aa Aa

Multiplicam-se as manifestações de apoio aos jornalistas gregos.

Dezenas de profissionais belgas exigiram, esta sexta-feira, em Bruxelas, a reabertura da ERT.

A iniciativa reuniu profissionais do setor e sindicatos que temem pelo futuro da liberdade de expressão na Grécia e no mundo.

“Isto está a acontecer a poucas centenas de quilómetros de Bruxelas, em tempos de crise e pode repetir-se noutros países. Esta é uma situação muito perigosa” afirma Marc Van de Looversboch, presidente de uma Associação de Jornalista belga.

O encerramento compulsivo da ERT está a ser contestado por profissionais e pela população em geral que aponta o dedo à troika.

De visita às instalações da emissora pública, o presidente da União Europeia de Radiodifusão mostrou-se confiante numa solução para o problema. Ao ministro das Finanças entregou uma petição com mais de meia centena de assinaturas.

“Sou um defensor da liberdade de expressão e do profissionalismo dos jornalistas. O presidente, Durão Barroso, afirma que a Comissão Europeia defende o papel do serviço público como parte integrante da democracia. E é por isso que estou aqui hoje” refere Jean-Paul Philippot.

Democracia é algo que dizem os trabalhadores da emissora pública grega falta por estes dias na Grécia. Certo, é que ninguém parece disposto a baixar os braços.