Última hora

Última hora

Microsoft e Facebook querem revelar detalhes sobre programa secreto Prism

Em leitura:

Microsoft e Facebook querem revelar detalhes sobre programa secreto Prism

Tamanho do texto Aa Aa

Os gigantes da internet tentam conter a indignação criada pelo escândalo do programa secreto de vigilância Prism do governo norte-americano.

A Google, o Facebook e a Microsoft anunciaram ter chegado a um acordo com as autoridades de Washington para revelar a natureza pedidos de acesso a dados privados dos seus clientes.

Só na segunda metade do ano passado, mais de 19 mil contas do Facebook teriam sido investigadas pela Agência Federal de segurança norte-americana, após uma ordem emitida por um tribunal secreto.

A Microsoft, por seu lado, afirma ter transmitido informações relativas a mais de 31 mil contas.

As duas companhias negam no entanto que o governo teria tido acesso direto a estes dados, limitados, aparentemente, à indicação dos correio eletrónicos e moradas IP dos utilizadores.

A vaga de indignação levou centenas de pessoas a manifestarem-se este sábado, em defesa da privacidade dos seus dados, em Hong Kong, onde se encontra o responsável pela fuga de informação, Edward Snowden, em paradeiro desconhecido.

A Google não forneceu até agora qualquer informação sobre o número de utilizadores investigados, mas afirma ser bastante reduzido.

As revelações ameaçam agora os planos da companhia que lançou hoje um balão que permite criar uma rede wifi em zonas remotas do planeta e que se prepara para lançar uns novos óculos para aceder à internet.