Última hora

Última hora

Duas manifestações opostas em Istambul após evacuação do parque Gezi

Em leitura:

Duas manifestações opostas em Istambul após evacuação do parque Gezi

Tamanho do texto Aa Aa

Istambul prepara-se para uma nova jornada de alta tensão, num momento em que apoiantes do primeiro-ministro e defensores do parque Gezi vão concentrar-se em diferentes partes da cidade para se manifestar.

Depois de uma longa noite de protestos dispersados pela polícia com gás lacrimogéneo e balas de borracha em vários bairros, as autoridades bloqueiam os acessos à praça Taksim, onde está marcada uma manifestação para esta tarde contra a repressão policial.

A zona verde no centro da cidade foi evacuada à força ontem, ao início da noite, numa operação condenada pela plataforma de manifestantes e que provocou pelo menos 44 feridos e mais de uma centena de detidos (segundo a Amnistia Internacional) sendo marcada por uma longa perseguição dos ativistas até aos hotéis e hospitais da cidade.

“Nós não temos medo, queremos que o primeiro-ministro ditador se vá embora”, afirma uma manifestante.

Em Ancara a polícia voltou a carregar sobre os manifestantes que tentavam depositar uma coroa de flores na praça central da capital, para homenagear um ativista morto durante os protestos dos últimos dias.

O governo volta a mostrar a inflexibilidade, depois do ministro turco para a União Europeia ter ameaçado que qualquer pessoa que se manifeste em Taksim será considerada “terrorista”.