Última hora

Última hora

Coligação checa procura sucessor para Necas após escândalo de corrupção

Em leitura:

Coligação checa procura sucessor para Necas após escândalo de corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

Na República Checa, presidente e governo tentam evitar eleições antecipadas, depois do primeiro-ministro ter anunciado a demissão.

A renúncia de Petr Necas significa a queda da atual coligação. Mas os três partidos do executivo tentam encontrar um sucessor para Necas que permita manter a coligação e a presidência não parece disposta a avançar o escrutínio previsto para Maio de 2014.

Nas ruas de Praga, um residente diz que “a demissão foi um passo necessário. O primeiro-ministro fez o que tinha de fazer face à situação”.

Outra afirma que “já devia ter sido feito antes. [Necas] devia saber o que acontece à sua volta e confiar na informação de que dispunha”.

O chefe do governo anunciou a demissão na sequência de um escândalo de corrupção e abuso de poder que envolve a colaboradora mais próxima, Jana Nagyova.

A chefe de gabinete do primeiro-ministro demissionário foi detida preventivamente, suspeita de subornar deputados, manter contactos com o crime organizado e usar os serviços secretos para vigiar a ex-mulher de Necas.