Última hora

Última hora

Primeiro-ministro Checo demite-se após escândalo de corrupção

Em leitura:

Primeiro-ministro Checo demite-se após escândalo de corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente checo, Milos Zeman, exclui a convocação de eleições antecipadas no país após a demissão do primeiro-ministro. Pietr Necas oficializou, esta tarde, a saída do governo depois de ter reconhecido, no domingo, o envolvimento num escândalo de corrupção e espionagem.

A polícia tinha detido, no sábado, a chefe de gabinete de Necas, assim como vários deputados do partido do primeiro-ministro e membros dos serviços de inteligência militar. Os responsáveis teriam espionado a agora ex-mulher de Necas para recolher informações utilizadas no processo de divórcio.

O líder político anunciou, esta tarde, que abandona o cargo, “vou regressar ao meu lugar de deputado no parlamento e não pretendo apresentar-me às próximas eleições que deverão decorrer, como previsto, em maio do próximo ano. O presidente prefere não convocar eleições antecipadas”.

A saída de cena arrisca-se a aprofundar a crise política provocada pelo escândalo., O partido de Necas (Partido Cívico e Democrático) quer nomear um novo primeiro-ministro para liderar a coligação tripartida de centro-direita, enquanto a oposição social-democrata, favorita nas sondagens, exige a convocação de eleições antecipadas.