Última hora

Última hora

Londres vestida de homem

Em leitura:

Londres vestida de homem

Tamanho do texto Aa Aa

Sarah Burton para Alexander McQueen desfilou na passerelle esta semana, nas coleções de homem em Londres.

Apresentada debaixo de uma ponte em Kings Cross, a coleção primavera/verão 2014 impressionou o público com um espetáculo romanticamente penteado, com suspiros audíveis à passagem de um estilo levemente eduardino.

Sarah Burton foi nomeada diretora criativa da marca depois do suicídio de Alexander McQueen em 2010.

Desde o lançamento da Sibling em maio de 2008 Sid Bryan, Joe Bates e Cozette McCreery tornaram-se conhecidos pelas malhas de homem excêntricas e a mais recente coleção não dececionou.

Um desfile baseado no “West Side Story”, com destaque para as peças ousadas, soltas e perigosamente largas coordenadas com calções.
Cabelos Rockabilly e um estilo Inglês indestrutível combinado com clássicos americanos – como casacos de baseball.

O entusiasmo atingiu um pico com Marcus Wainwright e David Neville, as mãos e as mentes da “Rag and Bone”, que continua a polarizar os críticos.

Marcus Wainwright, Designer: “É uma espécie de destilação de muita da estética essencial da Rag And Bone, muito minimal comparado com o que normalmente fazemos.”

A marca começou há 10 anos como uma casa de moda masculina especializada em jeans, mas tem sido mais bem sucedida comercialmente apostando na moda feminina e conquistando o tapete vermelho de Hollywood.