Última hora

Última hora

Vinexpo: China ensombra feira em Bordéus

Em leitura:

Vinexpo: China ensombra feira em Bordéus

Tamanho do texto Aa Aa

Os profissionais do vinho estão reunidos em Bordéus, no sudoeste de França. Mas a 16/a edição da Vinexpo, um dos maiores salões do mundo realizado em alternância em Bordéus e Hong Kong, está marcada pela ameaça da China de aumentar as taxas aduaneiras ao vinho europeu. Pequim retalia a aplicação de taxas sobre os seus painéis solares impostados pela UE.

A China importou no ano passado 430 milhões de litros de vinho e dois terços eram oriundos da União Europeia, em especial de França. E o interesse crescente dos chineses pelo vinho está patente na feira. Em dois anos, passou de dois a 18 expositores.

No total, a feira reúne, até dia 20 de junho, cerca de 2400 expositores de 44 países, incluindo Portugal, e esperam-se quase 50 mil visitantes.

Este é o momento para o setor fazer um ponto sobre as tendências do mercado.

O consumo mundial subiu quase 3% nos últimos quatro anos. Na Europa, o consumo recua, mas nos Estados Unidos, Rússia e países emergentes sobe e os clientes mostram-se cada vez mais exigentes.