Última hora

Última hora

Diretor da OMC critica Barroso por descrever França como "reacionária"

Em leitura:

Diretor da OMC critica Barroso por descrever França como "reacionária"

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Comissão Europeia e o Presidente francês garantem que já esclareceram o que chamaram de “mal-entendido” sobre a exclusão do setor audiovisual das negociações do acordo comercial com os Estados Unidos, mas Durão Barroso continua a ser alvo de críticas.

O ainda diretor-geral da Organização Mundial de Comércio, Pascal Lamy, em entrevista à euronews afirmou que é um enorme erro politico: o Tratado da União Europeia reconhece a diversidade cultura como um possível obstáculo ao mercado aberto. Pascal Lamy sublinha que “os produtos culturais não são produtos como meias”.

Recorde-se que a polémica surgiu depois de Durão Barroso, em entrevista ao International Herald Tribune ter classificado como “reacionária” a proteção da cultura europeia e exclusão do setor audiovisual das negociações para a criação do acordo de comércio livre. À margem da reunião do G8, na Irlanda do Norte, o presidente da Comissão garantiu a François Hollande que não se referia a França.

Por outro lado, vários analistas acreditam que se se mantiver esta excepção em relação aos produtos culturais, os Estados Unidos podem exigir outras áreas de exclusão o que pode comprometer o acordo de comércio livre que começa a ser negociado a 8 de julho em Washington.