Última hora

Última hora

FMI faz recomendações ao executivo espanhol

Em leitura:

FMI faz recomendações ao executivo espanhol

Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Monetário Internacional recomenda, a Espanha, uma nova reforma laboral por não considerar suficiente o trabalho feito pelo executivo espanhol. O FMI justifica-se com o facto da taxa de desemprego se manter num nível inaceitável e com fracas perspectivas.

A organização propõe novas medidas como indeminizações por despedimento mais baixas, simplificar a negociação coletiva, reduzir de forma imediata a taxa social única e instituir uma “significativa moderação salarial”.

“Na nossa opinião, não há nada como um homem ou uma mulher com um trabalho e um salário para ajudar a aumentar o consumo. O reajustamento salarial, a reforma do mercado de trabalho serve, precisamente, para produzir uma procura agregada, que irá criar salários. Estamos a perder poder de compra porque as pessoas não têm emprego”, explicou Ranjit Teja, representante da entidade.

O FMI propõe ainda a criação de um grupo de especialistas em reforma fiscal e financiamento das regiões autónomas e uma revisão da despesa que inclua os vários setores da administração pública.

Para o setor bancário o Fundo Monetário Internacional defende o reforço do capital das instituições através do reequilíbrio da carteira de créditos.