Última hora

Última hora

Funcionários do Royal Mail rejeitam privatização

Em leitura:

Funcionários do Royal Mail rejeitam privatização

Tamanho do texto Aa Aa

A privatização do Royal Mail sofreu um duro revés. Alguns potenciais investidores perderam em parte o apetite pela empresa pública face à eventual contestação dos funcionários.

Na consulta dos trabalhadores, participaram dois terços dos 112 mil empregados e a quase totalidade opõe-se à privatização. Segundo os sindicatos, os trabalhadores “não estão prontos a sacrificar o emprego, pensões e condições de trabalho em troca de 10% do capital”.

O governo britânico diz-se desiludido. A privatização do Royal Mail, com quase 500 anos de história, poderia render mais de 3,5 mil milhões de euros.

Os trabalhadores são também a favor de um boicote às entregas do correio das empresas rivais, que representam metade dos 58 milhões de cartas e encomendas entregues todos os dias. A direção recorreu à justiça para impedir o protesto.