Última hora

Última hora

Dançar com as barras de aço

Em leitura:

Dançar com as barras de aço

Tamanho do texto Aa Aa

Saltaram para a fama no YouTube, a dançar com uniformes da prisão cor de de laranja, ao som dos sucessos de Michael Jackson. Os vídeos tiveram cerca de 40 milhões de visualizações na internet.

Agora, alguns dos presos no Centro de Detenção e Reabilitação de Cebu, nas Filipinas estreiam-se no grande ecrã em “Dance of the steel bars”.

O filme é baseado nas reformas na prisão de Cebu, onde um conselheiro de segurança ensinou a dança a cerca de mil presos, não só como exercício, mas como uma maneira de incutir disciplina e camaradagem.

Marnie Manicad, correalizadora: “Foi muito emocionante para todos nós, porque vimos como se reabilitaram através da dança, e eu acho que o filme vai mostrar isso.”

Para uma maior autenticidade, os realizadores filmaram dentro da prisão, durante sete dias, com um elenco de atores profissionais e cerca de 750 detidos.

Joey Paras, ator: “Se fizer parte do público e os vir, vai ficar arrepiado, como eles são tão impressionantes. E ainda mais se ficar ao lado deles, se puder sentir o cheiro deles, a sua energia, o suor é o mesmo, fica imerso no grupo deles. A sensação é realmente única.”

Cesar Apolinario, correalizador: “Não os vi apenas como bailarinos brilhantes, mas são também atores brilhantes. Não temos problemas em dizer-lhes como agir, porque é muito natural. Quando eu digo: “Têm tem que parecer tristes aqui” e eles mostram isso.”

“Dance of the steel bars” está em exibição nas Filipinas, e também vai ser lançado na Asia, Oriente Médio e Estados Unidos.