Última hora

Última hora

ECOFIN discute a questão mais difícil da União Bancária

Em leitura:

ECOFIN discute a questão mais difícil da União Bancária

Tamanho do texto Aa Aa

Quem assume as perdas quando um banco entra em bancarrota? É a questão mais difícil no seio da União Europeia (UE) e os ministros da Economia e Finanças vão tentar dar uma resposta na reunião a decorrer no Luxemburgo.

Entre 2008 e 2011, a UE usou o equivalente a um terço do PIB para salvar bancos. Mas isso fez aumentar as dívidas nacionais e Irlanda e Chipre quase foram à falência.

O projeto de diretiva que está na mesa prevê que, em caso de falência de um banco, sejam primeiro os acionistas e os obrigacionistas a assumir perdas. Em último lugar, os depositantes acima de 100 mil euros, já que os depósitos inferiores são garantidos pela lei europeia.

A questão é crucial para criar a União Bancária, depois do Eurogrupo ter decidido implementar um fundo de 60 mil milhões de euros para financiar os bancos através do Mecanismo Europeu de Estabilidade.