Última hora

Última hora

Talibãs reivindicam massacre de estrangeiros no Paquistão

Em leitura:

Talibãs reivindicam massacre de estrangeiros no Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

O norte do Paquistão foi palco, esta madrugada de um massacre a 4.200 metros de altitude, um dos mais graves ataques contra estrangeiros no país. Pelo menos 11 pessoas morreram depois de um grupo de 15 homens armados ter atacado um acampamento de montanhistas, no monte Nanga Parbat.

Segundo algumas fontes, um cidadão chinês teria sobrevivido ao ataque.

As vítimas da ação, reivindicada pelos Talibã paquistaneses e por um grupo radical islâmico paquistanês, foram cinco ucranianos, três chineses e dois russos, assim como os respetivos guias locais.

Segundo os talibãs paquistaneses, o ataque teria como objetivo vingar a morte recente de um chefe do grupo, assim como os ataques com “drones norte-americanos”.

Horas antes, o grupo armado Jundullah tinha igualmente reivindicado a ação como uma forma de “punir os infiéis e os inimigos do Islão”.

O presidente e o primeiro-ministro paquistaneses condenaram a ação e prometeram capturar os responsáveis.