Última hora

Última hora

Programa eleitoral de Merkel tem envelhecimento dos alemães como grande desafio

Em leitura:

Programa eleitoral de Merkel tem envelhecimento dos alemães como grande desafio

Tamanho do texto Aa Aa

Faltam três meses para Angela Merkel tentar um terceiro mandato. Altura, então, para apresentar o programa eleitoral. As críticas não se fizeram tardar, mesmo por parte dos aliados liberais-democratas. A palavra “crise” não foi das mais pronunciadas pela chanceler, que falou antes nos desafios da globalização e do envelhecimento da população.

Segundo Merkel, “o dia 22 de setembro será decisivo para o nosso país. Trata-se de escolher entre continuar no caminho do sucesso, sob o governo dos cristãos-democratas e dos sociais-cristãos, ou o declínio na liderança dos sociais-democratas.”

O campo adversário classificou prontamente o programa de Merkel como um “conto de fadas”, que não avança com reformas reais. O candidato do SPD, Peer Steinbruck, afirma o seguinte: “em 1969, participei na minha primeira campanha eleitoral e, desde essa altura, nunca vi um chanceler apresentar um programa tão pouco ambicioso.”

Os apoios à família multiplicam-se nas propostas de Merkel, para quem um dos maiores problemas na Alemanha é a baixíssima taxa de natalidade e a prevista quebra no número de trabalhadores no futuro, pelo que atrair mão de obra estrangeira é uma prioridade.