Última hora

Última hora

Irmão de Saad Al-Hilli era único beneficiário num dos testamentos

Em leitura:

Irmão de Saad Al-Hilli era único beneficiário num dos testamentos

Tamanho do texto Aa Aa

Era uma pista que já tinha dominado as investigações sobre os quatro homicídios em Chevaline, nos Alpes franceses. As autoridades britânicas detiveram Zaid Al-Hilli, irmão de uma das vítimas, depois de terem recolhido provas que apontam inequivocamente para um violento braço de ferro em torno de uma vasta herança.

Ao que tudo indica, na casa de Zaid foram descobertos dois testamentos do pai de ambos, que faleceu há dois anos: numa versão, a herança é repartida pelos irmãos; noutra, apenas Zaid teria direito a uma fortuna que inclui inúmeras propriedades e uma recheada conta bancária na Suíça.

O procurador francês que lidera o inquérito está ainda a apurar a finalidade das repetidas chamadas telefónicas que o detido efetuava para a Roménia.

Saad Al-Hilli, a sua mulher, a sogra e um ciclista francês foram executados com duas balas na cabeça, numa floresta perto de Annecy. As duas filhas de Saad escaparam com vida.