Última hora

Última hora

Favelas juntam-se a protestos no Brasil

Em leitura:

Favelas juntam-se a protestos no Brasil

Tamanho do texto Aa Aa

A maior favela do Rio de Janeiro juntou-se às manifestações das últimas semanas no Brasil. Centenas de habitantes da Rocinha desfilaram para exigir mais segurança e melhorias nos serviços públicos, sobretudo em termos de saneamento básico e saúde, bem como mais investimento na educação.

Aos manifestantes da Rocinha juntaram-se também residentes da favela vizinha do Vidigal.

Uma inglesa que vive no Vidigal há mais de dois anos diz que sonha “com o dia em que os brasileiros terão uma voz. Aqueles que vivem na favela precisam de ter uma voz, porque é algo a que não estão habituados”.

Os protestos continuam, apesar dos esforços da presidente Dilma Rousseff para resolver a crise, propondo um referendo sobre as reformas políticas exigidas nas ruas.

A rejeição da emenda constitucional que previa uma redução dos poderes de investigação do Ministério Público também não apaziguou os manifestantes.

A meia-final da Taça das Confederações, entre as seleções do Brasil e do Uruguai, no estádio Mineirão de Belo Horizonte, deverá ser ocasião para novos protestos.