Última hora

Última hora

Greve geral em Portugal

Em leitura:

Greve geral em Portugal

Tamanho do texto Aa Aa

O executivo de Pedro Passos Coelho enfrenta a quarta greve geral em dois anos.

A greve foi convocada pela UGT e pela CGTP.
Portugal pára esta quinta-feira para protestar contra as políticas de austeridade e para pedir a demissão do governo e a realização de eleições antecipadas.

Uma jovem desempregada expressa o descontentamento de muitos portugueses:
“A greve geral não vai dizer só que queremos uma nova política, queremos um novo governo, porque este governo está a ser quase a morte, a machadada final – como se costuma dizer – não só dos jovens, mas de todo o país”.

Espera-se que o setor mais atingido seja o dos transportes. Não há serviços mínimos assegurados no metro em Lisboa, na CP, nem na Transtejo e Soflusa, o que vai criar muitas dificuldades aos que decidirem dirigir-se ao trabalho.

A par da greve, as centrais sindicais apelam a manifestações nas principais cidades. O movimento social decorre no momento em que a troika volta a Lisboa para preparar a próxima avaliação trimestral das contas públicas.