Última hora

Última hora

Paris: Torre Eiffel encerrada por greve dos funcionários

Em leitura:

Paris: Torre Eiffel encerrada por greve dos funcionários

Tamanho do texto Aa Aa

O monumento mais visitado do mundo está encerrado há dois dias.

Os trabalhadores que asseguram o funcionamento e a manutenção da Torre Eiffel, em Paris, estão em greve. Os turistas, dececionados, mantém apesar de tudo a esperança de que a greve termine a qualquer momento e permanecem na fila de espera:

“É muito aborrecido. É o nosso único dia em Paris e não vamos conseguir subir à Torre Eiffel e perdemos tempo e não vemos outras coisas”.

“É muito dececionante gastar tanto dinheiro e chegar aqui e não poder visitar o monumento mais emblemático e que as pessoas mais visitam”.

Os 300 funcionários que asseguram o serviço diário no monumento lutam por melhores condições de trabalho, aumentos salariais e maior segurança. As negociações com os sindicatos prosseguiam esta quarta-feira:

“Estamos em greve porque há muito tempo que nos queixamos dos trabalhos de manutenção que duram há vários anos e que têm afetado seriamente a utilização do monumento e o acolhimento dos visitantes, assim como as nossas condições de trabalho.

A Torre Eiffel, construída em 1889 para a Exposição Universal em Paris, tornou-se o ex-libris da cidade e recebe sete milhões de visitantes por ano.