Última hora

Última hora

Enterrar gases poluentes pode travar aquecimento global?

Em leitura:

Enterrar gases poluentes pode travar aquecimento global?

Tamanho do texto Aa Aa

Capturar e depois depositar gases poluentes no subsolo ou no fundo do mar poderá vir a ser obrigatório para as unidades de produção de energia e outras indústrias pesadas da União Europeia.

Apesar de cara e controversa, a hipótese está a ser estudada pela Comissão Europeia e foi discutida, esta terça-feira, numa conferência no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Chris Davies, eurodeputado relator sobre esta tecnologia explica que “usamos cada vez mais carvão e gás, a cada dia que passa, para responder às necessidades mundiais de energia e temos que desenvolver a Captura e Armazenamento de Carbono (CAC) se quisermos evitar que as emissões provenientes da queima de combustíveis fósseis subam para a atmosfera. Em vez disso, devemos guardá-las, a longo prazo, no subsolo”.

Esta tecnologia está a ser testada principalmente fora da UE, em dezenas de projetos-piloto por todo o mundo. Investir só em energia renovável, como a solar e a eólica, não será economicamente sensato para combater o aquecimento global, disse o representante da indústria.

“A Agência Internacional de Energia disse que, se não usarmos esta tecnologia para diminuir as emissões de carbono, então o mundo terá de pagar mais caro para se ver livre do CO2. Penso que o número citado foi um bilião de dólares a mais”, afirmou Tim Bertels, executivo da empresa de combustíveis Shell.

Até o final deste ano, Comissão Europeia vai propor novas medidas de combate às emissões de CO2, principal causa das mudanças climáticas drásticas, incluindo novos meios de dinamizar a CAC.