Última hora

Última hora

Snowden continua em Moscovo enquanto Equador renuncia a acordo fronteiriço com EUA

Em leitura:

Snowden continua em Moscovo enquanto Equador renuncia a acordo fronteiriço com EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Edward Snowden continua bloqueado na zona de trânsito do principal aeroporto de Moscovo, mas o jogo diplomático em redor do futuro do antigo consultor informático acusado de espionagem pelos Estados Unidos não perde vigor.

O presidente norte-americano garantiu que não vai ordenar a interceção do avião de Snowden, caso siga para Cuba, como estava previsto na segunda-feira.

No Equador, que seria o destino final, a ministra da Coordenação Política, Betty Tola, frisou que “as revelações de Snowden dizem respeito a programas secretos de espionagem à volta do mundo, contrários à legislação internacional. As sanções para os delitos dos quais é acusado podem ir contra a Convenção Interamericana de Direitos Humanos que, infelizmente, os Estados Unidos não ratificaram”.

Quito – que ainda está a estudar o pedido de asilo de Snowden – anunciou renunciar de forma “unilateral” aos benefícios fronteiriços acordados com Washington, sublinhando que não aceita ameaças nem pressões de ninguém no caso do ex-consultor da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos.